• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!

Teles voltam a defender direito de diferenciar tráfego nas redes

A iminente aprovação no Congresso Nacional de um Marco Civil para a Internet continua provocando debates intensos entre empresas de telecomunicações e entidades da sociedade civil de defesa da Internet. Durante o IV Seminário de Telecomunicações, promovido pela Fiesp em São Paulo, não foi diferente: Eduardo Levy, do SindiTelebrasil, cobrou que o texto final da Lei seja flexivel para acomodar os novos modelos de negócios que devem surgir para o setor com a massificação do acesso à Internet. “Os Correios são um exemplo de neutralidade. Ele é neutro com as cartas que enviamos. Mas se alguém quiser mandar um documento mais rápido, ele tem o Sedex”.

Ele aproveitou a comparação para afirmar que é impossível ter serviços de qualidade sem remunerar as operadoras por isto. “Se quisermos que todas as cartas sejam c

Para Fiesp, Anatel é ineficiente na fiscalização do setor

O diretor de infraestrutura da Fiesp, Carlos Cavalcanti, criticou o trabalho de fiscalização da Anatel por conta da recente paralisação das habilitações de linhas móveis e classificou a agência de ineficiente. “Essa paralisação só pode ser resultado da burocracia e da ineficiência da entidade”, disse ao criticar a não aplicação dos recursos do Fistel para se antecipar aos gargalos do mercado.

Para Cavalcanti, o principal problema do setor é que  governo está preocupado em criar um ágio “e isto impede que as operadoras invistam mais em redes”.

A crítica, no entanto, causou reação do secretário-executivo do Minicom, Cesar Alvarez, que alegou que a cobrança do encargo destinado à fiscalização do mercado “tem uma inadequação histórica&r

40 teles latino-americanas adotarão medidas de transparência para roaming internacional

A GSMA Latin America anunciou nessa segunda-feira, 10, que mais de 40 operadoras móveis participarão do projeto por maior transparência dos custos de roaming e de serviço de dados na América Latina. Essas empresas se comprometeram a ajudar os consumidores a entenderem melhor a cobrança de roaming e acesso a dados usados em viagens ao exterior. A Oi, a Orange, a Antel e a Telefônica são algumas das operadoras que apoiaram a iniciativa.

Entre as medidas destacam-se o envio de SMS com informações sobre as tarifas de roaming cobradas para os clientes que estiverem no exterior; a implementação de um pacote com limite mensal de roaming, para ajudar no controle das faturas; o envio de alertas quando os usuários se aproximarem do limite no uso de dados; e a suspensão temporária dos serviços para os clientes que atingirem o limite.

Essas medidas por maior transpar&

"Temos que dar o troco mostrando a qualidade da rede", diz TIM

Após duas semanas com as vendas suspensas em 19 estados e tendo enfrentado, em seguida, a denúncia de que supostamente derrubaria de propósito as chamadas em seus planos ilimitados, a TIM, por meio do presidente do seu conselho de administração, Manoel Horácio, reconhece: "O impacto na imagem foi grande". E prossegue: "Para causar desastre é em segundos. Para consertar, vai demorar um bom tempo. Estamos trabalhando porque a verdade é outra. Agora temos que dar o troco mostrando a qualidade da rede".

O vice-presidente de assuntos regulatórios e relações institucionais da TIM, Mario Girasole, completa: "Estamos trabalhando para tentar melhorar a imagem também porque houve um erro. A gente sabe e a Anatel sabe, e isso será claramente expressado. O estresse já foi. Agora tem a recontagem dos dados e não estamos encontrando resistência da Anatel