• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!

Anatel propõe ranking e preferência em licitações para estimular P&D nacional

O uso de tecnologia nacional ou a aquisição de equipamentos brasileiros dará às empresas de telecomunicações preferência em licitações de outorgas, editais de frequências, homologação de equipamentos e no acesso a financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). As compensações também serão proporcionais ao que investirem em pesquisa, desenvolvimento e inovação. O anúncio foi feito esta manhã pelo presidente da agência, Ronaldo Sardenberg, durante seminário sobre o assunto realizado em Brasília, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e participação de representantes das concessionárias Oi, Telefônica e Embratel. Esse modelo será possível com a edição de um regulamento de estímulo à pesquisa aplicada e à inovação tecnológica, cuja proposta inicial foi apresentada ao mercado, no evento, pela superintendente executiva da agência, Simone Scholze. A proposta foi desenvolvida com a colaboração dos ministérios (Comunicação

Anatel tem reunião técnica com órgãos de controle para discutir reversibilidade

A Anatel terá nesta terça, dia 14, reuniões com o Tribunal de Contas da União (TCU) e com a Controladoria Geral da União (CGU) para começar a discutir o problema dos bens reversíveis. Em abril, TELETIME apontou, com base nos relatórios de fiscalização da Anatel, a constatação de que existe um certo descontrole sobre o controle e processo de alienação dos bens vinculados à concessão. Segundo dados apresentados pelas próprias empresas, os bens reversíveis somam hoje um patrimônio de mais de R$ 20 bilhões. A leitura de técnicos da agência é que a Lei Geral de Telecomunicações, os regulamentos e o contrato de concessão das operadoras de STFC dão margem à múltiplas leituras sobre o tema, o que gera instabilidade jurídica. Além disso, a Anatel e o Ministério das Comunicações já sinalizaram que a questão da reversibilidade pode ser usada como moeda de troca na negociação de metas e compromissos de cobertura de banda larga. Qualquer mudança, entretanto, passa por uma refo

Mais uma grande empresa fecha com a Guiando Telecom

A Camil Alimentos, uma grande empresa no setor alimentício, com 22 unidades no país, acaba de fechar com a Guiando a Consultoria para mapeamento e diagnóstico de toda sua planta de Telecomunicações. A criação e a implantação de uma política de uso dos recursos de Telecom também são foco nessa nova parceria. Redução de custos e melhor controle de Telecom: retornos para o cliente!

Governo antecipará conclusão dos aneis Norte e Sul da Telebras

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, César Alvarez, afirmou que já foram definidas medidas para antecipação de dois itens centrais do cronograma de implantação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) no que diz respeito à Telebrás: a antecipação dos enlaces do Sul (para entrada no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e do Norte (Manaus), cuja entrega deveria ocorrer apenas após a conclusão dos anéis do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, previstos para este ano. Os enlaces fazem a conexão com as redes municipais. A dinâmica de instalação dos aneis de enlace do Norte e do Sul, antes com entrega prevista para 2014, vai ser mais rápida, como forma de atender a Copa das Confederações, em 2013, exatos 12 meses antes da Copa do Mundo 2014, com jogos em 12 capitais brasileiras. “O anel do Sul será entregue ainda este ano e o do Norte em 2012”, anunciou o secretário, após uma tarde de audiências com Motorola, Abdib, TIM e ZTE, a fabricante chines

Conselho da Telefónica autoriza a venda da Atento

Em reunião realizada nesta sexta-feira, 13, o conselho de administração da Telefónica autorizou a venda de 50% do capital da Atento – a companhia de contact center do grupo. Quando a companhia adquiriu a participação da PT na Vivo, a Telefónica afirmou que estudava a aquisição da Dedic, a companhia de contact center dos portugueses. Meses depois, entretanto, a Dedic acabou sendo absorvida pela Contax – companhia de contact center do grupo Oi – no processo de entrada da PT na Oi. Além da venda de metade da Atento, a Telefónica tornará a Atento Inversiones y Teleservicios, S.A uma companhia com ações negociadas nas bolsas de Madri, Barcelona, Bilbao e Valência. Um analista ouvido por este noticiário afirma que movimentos deste tipo (abertura ou pulverização de capital) são feito para dar mais autonomia e eficiência à empresa. A venda de metade da Atento também seria uma maneira de a Telefónica se capitalizar depois do desembolso de 7,5 bilhões de euros para ficar co

Intelig, Embratel e GVT oferecem melhor preço para comunicação entre os POPs da Telebrás

A Intelig foi a companhia que apresentou as melhores propostas para seis dos 12 itens do edital da Telebrás para a contratação de comunicação e trânsito de internet nacional e internacional. Trata-se da contratação do link de comunicação entre os POPs da Telebrás e a saída para internet nacional e internacional em São Paulo, Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro. No dia 5 de maio aconteceu a licitação por registro de preços através do portal de compras ComprasNet do governo federal e nesta terça-feira, 10, houve a rodada de negociação com as empresas, ocasião em que a Telebrás normalmente consegue reduzir os preços. A expectativa é que o pregoeiro analise a documentação das companhias que apresentaram as melhores propostas - além da Intelig, Embratel e GVT - e já na próxima quarta, 11, sejam declarados os vencedores. Confira os lotes vencidos pela Intelig, que resultaram em um valor global de R$ 36,6 milhões. Item 1- São Paulo nacional: R$ 5,9 milhões Item

Lista de prioridades da Anatel e do Minicom tem 10 itens

As diretrizes definidas conjuntamente entre Anatel e Ministério das Comunicações referentes à lista de regulamentos prioritários para serem votados pelo conselho da agência tem 10 itens. Já é uma considerável simplificação da agenda em relação aos 59 documentos normativos que estão no conselho da agência aguardando deliberação. A relação começou a ser definida na reunião entre o ministro e os conselheiros da Anatel no dia 2 de maio. Posteriormente, o conselho da Anatel submeteu ao Minicom algumas sugestões e recebeu a orientação final na forma de um ofício assinado por Paulo Bernardo no dia 5, após a reunião dos conselheiros que tratou da agenda mínima. Os itens que constam no ofício são, segundo Paulo Bernardo, parte do Plano Geral de Metas de Universalização III, que visa, em suas próprias palavras, "anunciar medidas que acelerem a massificação da banda larga no Brasil". Segundo ele, "são medidas não somente para garantir que o serviço chegue a toda a população com