• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!
image

Maturidade no processo de faturamento em telecom: do caos ao ambiente alinhado

Quanto mais uma empresa se desenvolve, mais precisa dos recursos de telecomunicação. E como no mundo contemporâneo é essencial a preocupação com a mobilidade, celulares, smartphones, tablets e modens tornem-se cada vez mais presentes no ambiente corporativo. Com o aumento desse uso, crescem também os gastos e consequentemente a necessidade de controle e gestão.

Como já falamos aqui no blog, contratar empresas especializadas em gestão de telecom é fundamental para levar a área do caos à organização, otimizando gastos e cortando desperdícios. Mas quais são os passos após a implantação de uma consultoria? Cada fase trabalhará com estratégias, custos e riscos em busca de maior produtividade. Vejamos essas etapas.

Caos

O cenário inicial após a contratação da consultoria é de total desorganização, sem estratégias definidas, com contratos sendo feitos sem controle. Como não há compreensão dos custos, há consumo desnecessário e desperdício. A empresa ainda não avalia os riscos da falta de uma politica bem definida de controle orçamentário. As telecomunicações são vistas apenas como meio de comunicação pessoal, sem relação com a produtividade.

Visibilidade

Logo a gestão de telecom começa a ter visibilidade. Como estratégia, utiliza políticas já conhecidas da própria empresa. Inicia-se o mapeamento de custos, assim como a visibilidade dada aos contratos com fornecedores. As novas posturas passam a mitigar os riscos, e a mobilidade agora é vista como tecnologia importante para a produtividade da empresa.

Organização

As estratégias e políticas são efetivamente implantadas nessa etapa, e os custos passam a ser mais bem compreendidos, surgindo a figura do analista de custos. A mitigação dos riscos é agora ainda maior, com o mapeamento do inventário. Essas novidades na gestão fazem das telecomunicações – principalmente a mobilidade – importante ferramenta de produtividade.

Otimização

As estratégias em telecom visam a gestão também a longo prazo. Custos, impactos e orçamento são mapeados para que o planejamento futuro seja viabilizado, com maior controle e identificação de tendências. Os riscos não mais geram custos para a empresa: pelo contrário, são englobados como área de negócio. A organização otimizada permite aos gestores e ao analista de custos conseguirem de forma rápida e confiável quaisquer informações necessárias do setor, gerando mais produtividade.

Ambiente alinhado

As estratégias de gestão de longo prazo se consolidam e o setor de telecom tem seu crescimento organizado. Os custos, por estarem alinhados, permitem que a empresa trace novas estratégias para redução de gastos. A gestão de riscos vai além desses custos, estendendo-se aos dispositivos, aplicativos e conteúdos. Produtividade ainda mais ampliada: como a gestão torna-se uma cultura da empresa e as informações podem ser acessadas de maneira simples, os próprios usuários passam a gerir seus gastos.

Como vimos, com trabalho contínuo de gestão é possível transformar o caos em organização. Se em pouco tempo já é possível acompanhar os resultados, à medida que a consultoria abrange, conhece e organiza a área de telecom, mais os frutos são perceptíveis: um ambiente controlado e alinhado a políticas que garantem a utilização adequada dos recursos da empresa.

TWM - Telecom Web Manager

Comentários

Comente você também