• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!
image

TIM fez proposta de fusão à GVT, dizem agências

O jornal italiano Il Sole 24 Ore noticia que o CEO da Telecom Italia, Marco Patuano, está em Paris para uma reunião com o chairman da Vivendi, Vincent Bolloré. A reunião, agendada para acontecer nesta quarta, 13, teria como objetivo apresentar a proposta para uma aliança industrial entre suas subsidiárias brasileiras TIM Brasil e GVT, preparada pelos bancos Bradesco, Citibank e Mediobanca.

O The Wall Street Journal e agências internacionais, citando "fontes próximas às negociações", afirmam que a proposta da Telecom Italia foi entregue realmente hoje, o que faz com que a contraoferta dos italianos pela GVT chegue às mãos do board de diretores da Vivendi a tempo de sua reunião marcada para o dia 28, que aprovará as contas do último trimestre e avaliará a proposta feita pela Telefónica pelo ativo brasileiro da Vivendi de 6,7 bilhões de euros (R$ 20,1 bilhões – R$ 12 bilhões em dinheiro e 12% em ações da nova empresa resultante da combinação entre Vivo e GVT). A Telefónica deu à Vivendi também a opção de compra de sua participação de 8,3% no controle da Telecom Italia.

Não há detalhes da proposta, mas as alternativas, como já ventiladas por este noticiário, incluem o repasse da Telecom Italia à Vivendi de parte de suas ações de controle. Isso significaria uma atuação conjunta não apenas no Brasil, mas também a possibilidade de oferta de serviços quad-play na Itália, com a distribuição dos conteúdos da Vivendi concentrados na Canal Plus, o braço de TV por assinatura da francesa, e talvez também no Brasil.

A Telecom Italia estaria também preparada para fazer uma oferta similar à da Telefónica, que inclua dinheiro, através de um aumento de capital (da TIM Brasil, que tem boa margem para alavancagem no mercado) mais ações da joint-venture entre TIM e GVT.

Balloré, além de chairman e sócio da Vivendi com 5% da empresa,  é também membro do conselho do banco de investimentos italiano Mediobanca, até recentemente acionista controlador da Telecom Italia através da Telco e que estaria apoiando uma oferta pela GVT .

Resta saber se os esforços dos bancos Bradesco, Mediobanca e Citi e dos diretores da Telecom Italia que tiveram de cancelar suas férias de agosto para preparar a proposta para Vivendi serão recompensados.

Fonte: Teletime

TWM - Telecom Web Manager

Comentários

Comente você também