• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!

Claro apresenta esboço de plano e Anatel manda reapresentá-lo na segunda-feira, 23

A Anatel exigiu que a Claro detalhe o plano de ação apresentado nesta quinta, 19. De acordo com o superintendente de Serviços Privados, Bruno Ramos, o plano foi um "esboço" e, por isso, foi agendada uma nova reunião com os representantes da companhia na próxima segunda, 23.

"A Claro apresentou um esboço de um plano. Ela fez uma consolidação de diversos planos que eles tinham. É um plano preliminar", disse Ramos na saída da reunião com os executivos da empresa.

O caráter preliminar do plano foi mencionado também pelo presidente da operadora, Carlos Zenteno. "Foi uma prévia que tem toda a informação que é importante eles conhecerem. Eles solicitaram mais detalhamento para indicadores específicos por mês e por Estado e dados de aumento da capacidade de rede", disse Zenteno.

O presidente da Claro confirma que a interrupção das vendas não alterou o investimento planejado para este ano de R$ 3,5 bilhões. O que será feito, segundo ele, será uma aceleração nos investimentos planejados. Segundo Zenteno, boa parte dos R$ 3,5 bilhões planejados para o ano já foi realizado. O presidente da Claro disse que a Anatel não deu nenhuma sinalização do tempo que levará para analisar o plano, mas a expectativa da empresa é  que as vendas sejam retomadas antes de 30 dias.

De acordo com o executivo, o que levou a empresa a ser punida pela Anatel foi um problema com fornecimento de Posições de Atendimento (PAs), que afetou a eficiência do call center, o que acabou gerando um aumento nas reclamações junto à Anatel. "Os nossos indicadores de rede estão entre os melhores. Tivemos problemas pontuais com o call center e isso gerou ação no call center da Anatel", diz ele.

Bruno Ramos disse que os planos de investimento apresentados pelas empresas serão acompanhados mensalmente e deverão ter duração de dois anos. Ele não mencionou indicadores que serão monitorados. "Cada caso é um caso. Cada empresa está em um patamar. Para cada empresa será avaliado o patamar que tem de ser atingido a cada mês. Se não atingir em dois anos a Anatel pode retomar a suspensão do serviço", disse Ramos.

Ramos foi questionado sobre o que leva a Anatel a acreditar que haverá melhorias no serviço da Claro, uma vez que o plano apresentado não prevê aumento no investimento. Segundo ele, a Anatel vai avaliar a expectativa de crescimento de clientes apresentada pela empresa e se o plano de investimento em rede tem condições de suportar esse crescimento.

Fonte: Teletime

TWM - Telecom Web Manager

Comentários

Comente você também